Escrito em por
Arte & Design.

Uma empresa mobiliária com sede em Denver, no Colorado, a NEGAR Designs, possui de forma muito séria como lema “pensar fora do quadrado” e incentiva seus clientes a transformar peças simples de uma casa em verdadeiras obras de arte contemporânea.

Todo trabalho é feito sobre demanda, cliente por cliente, e aparentemente tiveram uma demanda de americanos que gostam de caçar cervos (ou que rejeitam a caça de animais).

A empresa desenvolveu várias cabeças de cervos para exibição em salas de estar e outros lugares possíveis das residências, existem ao todo mais de 1.700 peças de arte disponíveis a partir de mais de 80 diferentes artistas de todo o mundo, cada venda irá apoiar as comunidades locais de arte em diferentes lugares do mundo.

Uma compra “melhor” (menos pior) do que uma cabeça verdadeira do animal. Apesar de continuar sendo estranho ter a cabeça de um bicho no meio da sala, mesmo que representada artisticamente.

“A peça concede apoio social a pequenas comunidades e não utiliza nenhum insumo de origem animal, além de ser considerada uma “brecha” criativa para chamar a atenção sobre a caça de animais e dialogar sobre Direitos Animais, ainda mais com esculturas super coloridas e chamativas!”, afirma um blog de tendências.

 

 

 

 

Acreditamos que existem formas melhores de promover os Direitos Animais, sem objetificar animais, e essa peça pode reforçar um certo especismo, visto que muita gente, acharia um absurdo caso fosse cabeças de humanos no lugar das cabeças de cervos.

O que vocês acham? A peça é válida para criar consciência sobre a crueldade da caça de animais? Ou para falar sobre Direitos Animais? Ou é apenas mais um produto desnecessário?

Deixe uma resposta