Escrito em por
Artigos, Artigos sobre Direitos Animais.

a-vaca-tem-dores-se-ninguem-tirar-o-leite-dela-mastite-galactolatria

A vaca de fato agora sente muitas dores porque foi tão manejada que querem tirar de seu úbere até 60 litros de leite por dia. Então, depois de entupir a vaca com grãos e cereais (altas doses de calorias), hormônios e tudo o mais para que possam extrair todo esse leite, é óbvio que se não tirarem esse leite todo dali vai empedrar. É verdade!

Mas o que propomos é que parem de fertilizar essas vacas. Parem de dar essa comidarada toda para ela. Deixem-na em paz. Daí se ela tiver um bezerro, não produzirá leite nessa imensa quantidade.

O fato é que essas vacas que aí estão já estão condenadas à morte em dois ou quatro anos. Nenhum metabolismo resiste a tanta violência.

É isso que precisa ser dito (…), fora o resto que está no livro Galactolatria.

Fonte: Galactolatria

Sônia T. Felipe, doutora em Teoria Política e Filosofia Moral pela Universidade de Konstanz, Alemanha (1991), fundadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Violência (UFSC, 1993); voluntária do Centro de Direitos Humanos da Grande Florianópolis (1998-2001); pós-doutorado em Bioética – Ética Animal – Univ. de Lisboa (2001-2002).

Autora dos livros, Por uma questão de princípios: alcance e limites da ética de Peter Singer em defesa dos animais (Boiteux, 2003); Ética e experimentação animal: fundamentos abolicionistas (Edufsc, 2006); Galactolatria: mau deleite (Ecoânima, 2012); Passaporte para o Mundo dos Leites Veganos (Ecoânima, 2012); Colaboradora nas coletâneas, Direito à reprodução e à sexualidade: uma questão de ética e justiça (Lumen & Juris, 2010); Visão abolicionista: Ética e Direitos Animais (ANDA, 2010); A dignidade da vida e os direitos fundamentais para além dos humanos (Fórum, 2008); Instrumento animal (Canal 6, 2008); O utilitarismo em foco (Edufsc, 2008); Éticas e políticas ambientais (Lisboa, 2004); Tendências da ética contemporânea (Vozes, 2000).

Cofundadora da Sociedade Vegana (no Brasil); colunista da ANDA (Questão de Ética) www.anda.jor.br. Coordena o projeto: Ecoanimalismo feminista, contribuições para a superação da discriminação e violência (UFSC, 2008-2014).

Foi professora, pesquisadora e orientadora do Programa Interdisciplinar de Doutorado em Ciências Humanas e do Curso de Pós-graduação em Filosofia (UFSC, 1979-2008). É terapeuta Ayurvédica, direcionando seus estudos para a dieta vegana.

Facebook 

Deixe uma resposta