Escrito em por
Artigos, Artigos sobre Direitos Animais.

Salve mais do que 94 vidas por ano

Certamente todas as pessoas que já leram o livro “o pequeno príncipe” conhecem a frase “você se torna eternamente responsável por tudo aquilo que cativa”, quantas pessoas podem ser cativadas para o veganismo para que animais “cativos” possam viver livremente!?

ativismo-que-cativa-vegano-veganismo

Quem são essas pessoas que precisam ser cativadas por nós!? São aquelas que passam alguns minutos todos os dias conosco, aquelas que moram na mesma casa ou no mesmo condomínio que nós, aqueles com quem trabalhamos e estudamos, os nossos parentes que nos visitam em algumas datas especiais e almoçam conosco em alguns domingos… São todas as pessoas que podem ser tocadas por nossas mãos.

O ativismo “que cativa” é aquele responsável pelo bem estar das pessoas, pois sempre falo o seguinte: Quando você expõe todos os motivos pelos quais as pessoas devem parar de consumir animais e seus derivados você está apresentando um grande problema, está colocando em questionamento toda uma vida, uma cultura e uma série de inquietações até então não existentes para aquela pessoa. Você tem o dever de mostrar soluções, pois você se torna responsável pela mudança daquela pessoa.

Meus amados irmãos e irmãs de jornada, o ativismo que cativa é aquele que torna a vida dos que se tornam veganos mais saborosa, mais colorida e consciente. Se você quer ganhar alguém para essa causa é preciso dedicar tempo e as vezes esforço para isso… As vezes, você vai precisar ensinar a pessoa a fazer os primeiros pratos (e você não apenas falará como fazer, mas também fará com ela), talvez precisará ir ao mercado com ela e ler os rótulos junto a ela, não é um trabalho fácil, mas lembre-se “você é responsável pelo que cativa” e se você não se esquecer disso saberá que estará salvando não apenas as “94 vidas que um vegano salva por ano” mas também todas as vidas poupadas pela mudança do seu amigo… Não há preço que pague por isso.

O ativismo que cativa não é aquele violento, com fotos sangrentas, com argumentos que não suportam críticas ou contra-argumentos, é o ativismo consciente, amável, doce, tranquilo e convicto, embasado em estudos, pesquisas e testemunhos de vida!

Não precisamos e não devemos ficar conhecidos como “veganos chatos”, podemos encarar numa boa os insultos alheios e investir mais tempo conversando com os que se mostram receptivos do que discutindo com o que já tem uma mente fechada para o assunto. Não é uma guerra, não estamos medindo forças com ninguém, todos são livres pra pensar ou não a respeito do que acreditamos e precisamos entender isso, apesar de não concordarmos com a postura de quem nos ataca devemos respeitar as opiniões contrárias, isso é ter maturidade, pois boa parte das ofensas são provenientes de pessoas que só querem chamar atenção e mostrar uma pseudo superioridade.

Que você seja um ativista que consiga cativar a todos com suas palavras e ações. Se a sua vida fosse o único “livro” sobre veganismo que as pessoas pudessem ler, você faria o que está fazendo hoje? Pense sobre isso, pois as vezes somos o único informativo que muitas pessoas lerão a respeito do veganismo!

Um beijo para quem segue na jornada.

Moro na cidade maravilhosa, minha religião é o amor, sou vegana, blogueira apaixonada, engajada em projetos voluntários e sociais, estudante da área de saúde e cozinheira vegana nas horas vagas.

Deixe uma resposta