Escrito em por
Ações.

Ativistas resgataram 20 coelhos em fazendas

O comércio de carne de coelhos na França é tão comum nos balcões de supermercado como a carne de galinhas e outros animais, eles também são vendidos em mercados de rua e a mídia costuma incentivar esse tipo de consumo.

No entanto, existe uma certa oposição ao consumo desses animais por parte do público. Há também aqueles que se opõe a todo e qualquer exploração animal através do Veganismo e há aqueles que agem sistematicamente contra essa indústria através do Ativismo, alguns até colocando sua própria segurança e liberdade em jogo ao tomar atitudes consideradas como “clandestinas e criminosas” libertando esses animais de locais de exploração.

Foi o que aconteceu em uma fazenda de criação de coelhos na província de Barcelona. Ativistas espanhóis da ALF (Animal Liberation Front) resgataram mais de 20 coelhos em uma fazenda de criação para venda ao mercado de carnes e peles.

ativistas-da-alf-libertam-20-coelhos-em-fazenda-na-espanha-libertação-animal

Os ativistas alegam que a criação de coelhos está em decadência devido a dificuldade financeira no país e que muitas fazendas estão praticamente abandonadas.

Em fazendas de criação de coelhos os animais geralmente ficam amontoados em gaiolas. Suas patas possuem algumas feridas devido ao contato direto com a grade. Sua única função é engordar para depois ser morto.

Veja um trecho do comunicado publicado pelos ativistas:

“Nos últimos anos em Espanha, especificamente na Catalunha, criação de coelhos tem sido severamente afetadas pela crise e muitas fazendas foram fechadas nos últimos cinco anos.
Várias vezes nos encontramos observando possíveis alvos, mas quando nos aproximamos para verificar a segurança descobrimos que os coelhos foram abandonados.

Da mesma forma, podemos também verificar que as ações libertação animal caíram no Estado Espanhol desde o início da crise. Isto é provavelmente devido à falta de recursos das pessoas que tomam parte nesta luta, assim como a migração para outras lutas por muitas pessoas da causa.

Mas em 20 de setembro de 2015, deixamos nossa letargia temporária e de noite fomos para uma fazenda de coelhos localizada na província de Barcelona e libertamos 20 animais que estavam dentro.

Nesta ação foram 20, mas esperamos que haja mais ações para vir, pelo qual podemos libertar muito mais e causar mais danos a essa indústria assassina. Acreditamos que este é um momento perfeito para atacar golpes e, uma vez por todas, derrubar uma indústria que acaba sobrevivendo por vários anos.

Estamos conscientes de que este depende da nossa capacidade de organização e a nossa determinação, mas como já aconteceu em outros lugares onde eles começaram campanhas eficazes, podemos fechar as poucas fazendas restantes.

LIBERTAÇÃO animal não-humana e animal-humana!

ALF.”

Deixe uma resposta