Escrito em por
Ações.

No último dia 2 de novembro, o cão Lobo, da raça Rottweiller, foi arrastado por pelo menos um quilômetros nas ruas da cidade de Piracicaba-SP amarrado por uma corda no carro de seu dono, o mecânico Cláudio César Messias, que, segundo testemunhas, estava visivelmente embriagado e fugiu do local.

O animal passou 15 dias em tratamento intensivo por parte da ONG Vira Lata, Vira Vida e um grupo de veterinários. Mesmo depois de um tratamento intenso e depois de ter a pata dianteira direita amputada, o animal não resistiu a “complicações no seu quadro clínico” e faleceu no dia 16 de novembro.

O tutor do animal foi identificado por testemunhas e indiciado pela Polícia Civil de Piracicaba. Ele alegou ter arrastado o cachorro por acidente, mas duas testemunhas contaram à polícia que Messias disse que queria matá-lo. Foram eles que gritaram para que o mecânico parasse o veículo enquanto arrastava o cão.

A Prefeitura da cidade comunicou que iria multar o acusado com a pena máxima aplicada à esse crime: R$ 1.500. Além da multa da prefeitura, Messias também deve ser multado pela Polícia Ambiental por maus-tratos, baseada na lei federal número 9.605/98 de crime ambiental, que prevê multa de R$ 1.500. O mecânico, no entanto, pode recorrer.

Ambientalista, adepta da alimentação sem carne, simpatizante dos direitos animais e agora blogueira!

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta