Escrito em por
Ações, Artigos, Artigos sobre Direitos Humanos.

Vandalismo ou Cidadania?

O Brasil jamais terá uma revolução.
Pois aqui as pessoas acreditam que seja possível incomodar sem incomodar.


Fonte: Facebook
Não percebem que o vandalismo não é o dito “quebra quebra” e sim a omissão.
Não percebem que o vandalismo não é o enfrentamento e sim a cobrança de impostos sem o retorno a população.
Não percebem que o vandalismo não é o fogo nos pneus ou a rua interditada e sim a opressão disfarçada de notícia de jornal.
Não entendem que para as mudanças é preciso o desmantelamento dessa falsa ordem, onde o caos se faz necessário.
Do caos vem a transformação.
Ninguém se importa com a violência de rotina, mas quando a população vai para as ruas e se indigna, então surgem os defensores do “bem comum”.
Em sua grande maioria, gente que está instalada confortavelmente em casa usufruindo dos mesmos péssimos serviços, porém domesticadas a aceitar.
” Sou a favor das manifestações, mas sem destruir o patrimônio público”
E os hospitais sucateados? Quem destruiu?
E as Escolas caindo aos pedaços? Quem destruiu?
E as vias públicas esburacadas, sem qualquer sinalização? Quem destruiu?
E o policial mal preparado, mal remunerado? Quem destruiu?
E os professores ignorados? Quem destruiu?
Não são bens públicos destruídos constantemente sem que ninguém erga a voz?
Não sou eu quem vai incitar qualquer tipo de atitude violenta em manifestações públicas, mas não será com flores e muito menos abraçando árvores ou dando as mãos e rezando para a Deus nos salvar que conseguiremos mudar a situação.

O MAIOR VANDALISMO DE TODOS É A OMISSÃO E A COVARDIA na hora de lutar pelos seus direitos.
PODEM ME CRUCIFICAR EM 3…2…1…

Vídeo de Bruno Hayne.
Texto formulado pelo músico e cantor Tico Santa Cruz do Detonautas.

Deixe uma resposta