Escrito em por
Ações.

Um tribunal norte-americano proibiu ontem, através de uma decisão liminar (processo ainda será julgado), a Sea Shepherd, conhecida pelas suas ações diretas contra a caça à baleia, de se aproximar dos baleeiros japoneses nos mares da Antártida, devendo manter a distância de 500 metros.

(Ady Gil – barco do capitão Pete Bethune da SSCS destruído por ataque dos japoneses – veja o vídeo aqui)

A Sea Shepherd diz que continuará na sua missão, estranhando a decisão do tribunal. “É uma situação complexa, na qual um tribunal dos Estados Unidos emite uma ordem contra navios holandeses e australianos, com uma tripulação internacional, em operação em águas internacionais ao largo da Austrália e da Nova Zelândia, e dentro da Zona Econômica Antártica australiana”, diz a organização, num comunicado. “Os nossos navios, comandantes e tripulantes estão 100% empenhados em conseguir uma quota de zero-mortes nas baleias”, completa.

Paul Watson está a bordo de um dos navios na Operação Tolerância Zero.

Fonte: Sea Shepherd Brasil

Deixe uma resposta