Escrito em por
Ecologia.

A Ford foi pioneira e lançou no Brasil o carro com a tecnologia que já é sucesso em todo o mundo. O Ford Fusion Hybrid, carro de alto desempenho, é o primeiro modelo totalmente híbrido disponível no Brasil.

O sistema Full Hybrid tem um motor à combustão e outro elétrico, ambos integrados a uma bateria de alta voltagem e a uma transmissão E-CVT, a tecnologia permite que dois motores sejam usados ao mesmo tempo, o que resulta em economia para o bolso, menos emissão de poluentes e bom desempenho.

A bateria de 275 volts, que tem garantia de oito anos, é a responsável por fazer o veículo se locomover até o limite de 75km/h. Com uma velocidade maior, o sistema de combustão é acionado e os dois motores passam a trabalhar em conjunto. A bateria pode descarregar, mas nunca em movimento. A partir do momento em que o motor à combustão é acionado, a bateria começa a ser recarregada. Ah, e o carro não precisa ser ligado na tomada, pois o próprio sistema híbrido faz esse trabalho.

Os freios são regenerativos. A energia mecânica que é absorvida na frenagem é utilizada para recarregar o sistema híbrido. E você pode ficar tranquilo, frear em excesso não vicia a bateria. Pelo contrário, ajuda a reabastecê-la.

O Ford Fusion Hybrid está sendo lançado no modelo 2.5. Mesmo assim, é mais econômico financeiramente do que um carro popular 1.0. Isso é possível graças à utilização de dois motores. O motor à combustão não é utilizado a todo momento (só quando o carro ultrapassa 75 km/h ou a bateria fica descarregada), o que poupa combustível. Na cidade, é provável que você quase não gaste com gasolina.

A força na frenagem também influencia diretamente no sistema híbrido do Fusion, já que os freios são regenerativos e recuperam até 94% da energia gasta para recarregar as baterias.

De acordo com a fabricante, o consumo de combustível do Hybrid é de 18,4 km/l na estrada e 16,4 km/l na cidade. O gasto é 9% inferior ao do Ford Ka 1.0 (19 km/l e 15 km/l) e até 52% menor do que o Fusion convencional, segundo os dados da fabricante. Além do motor elétrico, os números devem ser atribuídos à nova caixa CVT que comanda as trocas do motor elétrico e a combustão de forma eficaz e mais macia, quase imperceptível.

Outras vantagens: partida silenciosa, sensor de chuva, sete air bags, display de fluxo de energia, teto solar e ar condicionado elétrico, melhor aceleração e melhor controle de desembaçamento.

Mesmo com a redução considerável no gasto com combustível, o Fusion Hybrid ainda pesa no bolso. A marca sabe que isso vai pesar na decisão de compra do consumidor e aposta suas fichas em pessoas que pagam qualquer preço por novas tecnologias e empresas que levantam a bandeira da sustentabilidade. Até o ex-presidente Lula já circulou com uma unidade, cedida em comodato para a frota presidencial. Para a Ford, o que vier é lucro.

Veja a diferença entre um carro híbrido e elétrico, clicando aqui!

Fonte: Ecycle / G1

Ambientalista, adepta da alimentação sem carne, simpatizante dos direitos animais e agora blogueira!

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta