Escrito em por
Ecologia, Veganismo, Vídeos.

“Se você quer salvar os peixes, é só não comê-los”

Recentemente, James Cameron e sua família tornaram-se veganos, ele é um grande visionário e premiado diretor de cinema, produtor, roteirista e editor, ficou mundialmente famoso por seus diversos feitos, como introduzir as mulheres como protagonistas em seus filmes, ser um dos maiores cineastas a trabalhar com efeitos especiais produzindo clássicos como Aliens de 1986 e The Abyss de 1989.

James-Cameron-Diretor-cinema-Titanic-Avatar-fala-sobre-veganismo

Cameron ainda quebrou o a expectativa negativa dos executivos hollywoodianos que o intitularam como muito “novato” na época e que produziria apenas mais um simples filme de ficção científica, mas mesmo com pressão e um orçamento baixo, conseguiu implacar O Exterminador do Futuro e arrecadar 78 milhões de dólares no mundo todo, ele ainda conquistou o grande feito de ser o detentor de dois grandes filmes que atingiram os maiores recordes de bilheteria na história do cinema, Titanic e Avatar, esse último que chegou até mesmo a receber um prêmio de uma organização de direitos animais por não usar animais em suas filmagens, apenas efeitos especiais.

Segundo o Diretor, sua decisão em se tornar vegano foi pautada em motivações éticas e ambientais, para ele “uma vez que você tem a consciência e dá esse passo em direção ao consumo consciente, vencem todos. A nossa saúde, o ambiente, os animais, seu bolso, para não falar do nosso peso por não consumirmos gordura animal.”

Em uma audiência no BLUE Ocean Film Festival and Conference, o cineasta afirma citando estatísticas e o documentário “Forks Over Knives” que verdadeiros ambientalistas devem encarar o desafio de se tornar veganos e ainda cita em seu discurso uma fala que sua amiga faz em relação a quem quer salvar os oceanos: “Se você quer salvar os peixes, é só não comê-los.”

Em 2006, a Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas divulgou um relatório indicando que 18% das emissões de gases-estufa feitas pelo homem do mundo vêm de produção pecuária. Na realidade, esse número é mais próximo de 51%, de acordo com um relatório de 2009 por Robert Goodland e Jeff Anhang do Departamento de Desenvolvimento Social e Meio Ambiente da IFC.

Seja pensando nos animais, na sociedade, no meio ambiente, ou em sua saúde, em todas as evidências não existe déficit no veganismo, de fato, é sim a melhor opção, em todos os sentidos.

Fundador do Portal Veganismo e do Grupo CAMALEÃO.
Comunicólogo, autodidata em História, Filosofia e conhecimentos gerais. Ativista abolicionista pelos Direitos Animais, membro da Sociedade Vegana.

Facebook   

Deixe uma resposta