Escrito em por
Ecologia.


Warning: Undefined array key "use_custom_image" in /home/portalveganis489/public_html/wp-content/plugins/custom-about-author/display-about-author-block.php on line 134

Sou procurado pela Costa Rica por proteger tubarões e pelo Japão por proteger baleias, golfinhos e atuns. Caçadores de focas Canadenses e da Namíbia nos detestam. Pescadores de tubarões, praticantes de finning nos odeiam. Os tribunais norte-americanos estão tentando nos parar. Somos desprezados por políticos, odiados por baleeiros, alguns pescadores e pessoas de negócios que lidam com a exploração de animais selvagens. Recebemos ameaças de morte. Eles querem nos colocar na prisão, multar-nos, nos ferir e até matar-nos.

Não surpreende muito, porque fazemos algo que eles odeiam. Nós cometemos atos selvagens de bondade, impiedosamente salvamos vidas e impiedosamente defendemos santuários. Temos duas virtudes que os covardes e as pessoas avarentas desprezam e mais temem – a paixão e coragem. Eles temem aqueles que não temem. E não tenho medo deles, nós nos opomos a eles, nós intervimos contra eles e resgatamos as vítimas de seus arpões, espingardas, anzóis, redes e lanças.

Tudo o que eles jogam contra nós torna-nos mais fortes e mais comprometidos com os nossos esforços.

E, assim, cada ameaça de morte nos encoraja. Cada forte medida burocrática reforça a nossa determinação e cada baleia, tubarão, golfinho, tartaruga, ave ou peixe, em risco, que poupamos preenche o coração de alegria.

Eles podem um dia nos prender, nos ferir ou nos matar, mas isto só vai inspirar outros a seguir nossos passos, pegar nossos escudos e seguir em frente, sempre para a frente no sentido de tornar este lugar mais amável e gentil, responsável ecologicamente pelas espécies e merecedores deste belo planeta.

Quando as pessoas perguntam como eu posso pedir a minha equipe para arriscar suas vidas por uma baleia, a minha resposta é que é fácil, porque eu estou pedindo a eles que arrisquem suas vidas pelos oceanos e pelo nosso futuro. Se os oceanos morrem, morremos e, portanto, essa luta é mais nobre do que qualquer luta por território ou recursos, e mais importante do que qualquer conflito para defender uma bandeira ou uma religião. Esta é a salvação ecológica para toda a humanidade e pela qual certamente vale a pena morrer.

Carpe Diem e Hoka Hey.

Estamos aqui baleeiros. Guardando os portões do Santuário, esperando por vocês chegarem e fortes em nossa determinação de silenciar seus arpões sangrentos !

Deixe uma resposta