Escrito em por
Ecologia.

BREEAM (que significa Building Research Establishment Environmental Assessment Method) foi o primeiro sistema, criado em 1990 na Inglaterra, a oferecer um selo ambiental para edifícios. Várias outras metodologias surgiram depois para diferentes países, sendo que a maioria delas baseando-se no BREEAM.

Os principais diferenciais do BREEAM em relação às demais metodologias são: o rigor e profundidade de seus critérios, constantemente atualizados através da sua estreita relação com pesquisas acadêmicas e análise laboratorial do ciclo de vida de materiais e sistemas; e a sua adaptabilidade para ser aplicada em diferentes culturas, como calibragens regionais para refletir questões de diferenças ambientais que afetam outras partes do planeta.
O objetivo maior da certificação BREEAM é contribuir para o desenvolvimento do ambiente construído, avaliando e propondo soluções mais sustentáveis para diferentes programas de projeto, promovendo a transparência e o atendimento de conforto e necessidades das pessoas agora e nas futuras gerações.
O BREEAM pontua performances de edifícios que geram benefícios ambientais, de conforto e saúde para pessoas a partir do conceito de prevenção de impactos no planeta, agrupando nas seguintes áreas de critérios ambientais:

Energia – eficiência energética e dióxido de carbono
Gerenciamento – política de gerenciamento da obra
Saúde e Bem-estar – como som, luz e qualidade do ar
Transporte – CO2 e localização relacionados a transporte
Água – consumo e eficiência das edificações
Materiais – impactos incorporados nos materiais, incluindo ciclo de vida e CO2
Resíduos – eficiência dos recursos usados para construção e gerenciamento dos seus descartes
Uso da terra – pegada ecológica dos edifícios e terrenos
Poluição – controle de poluição do ar exterior e água
Ecologia – valor ecológico e preservação do terreno

Fonte: Greenvana

Ambientalista, adepta da alimentação sem carne, simpatizante dos direitos animais e agora blogueira!

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta