Escrito em por
Notícias.

A BRF-Brasil Foods, empresa de alimentos dona das marcas Sadia e Perdigão, pretende reajustar o preço de seus produtos entre 5% e 10% “imediatamente”, para compensar o aumento de custos, afirmou hoje o presidente da companhia, José Antonio do Prado Fay.

A alta do preço dos grãos, que respondem por cerca de 25% dos custos de produção de aves e suínos, e o aumento de despesas devido à readequação da produção da companhia — necessária com a transferência de fábricas para a rival Marfrig por ordem do Cade — impactaram o resultado da empresa no segundo trimestre. O lucro caiu 99%, para R$ 6 milhões.

“Não existe espaço para não repassar. O prejuízo seria tremendo”, disse Fay. No segundo trimestre, a empresa aumentou o preço dos produtos vendidos de 1% a 2%, em média, o que foi insuficiente para compensar o aumento dos custos. Só o preço do milho avançou 15% no período.

Segundo Fay, os reajustes devem ocorrer tanto no mercado interno como no externo, e podem ser ainda maiores até o final do ano.

Ele admite que, no exterior, alguns países devem apresentar resistência em aceitar os repasses, como o Japão, devido aos elevados estoques, e a Europa, onde a empresa enfrenta a concorrência dos produtores locais.

No mercado doméstico, os repasses já ocorrem, porém de forma mais lenta do que o necessário. “O mercado interno não está ajudando, mas também ainda não está atrapalhando”, disse.

Fonte: Folha de S. Paulo

Ambientalista, adepta da alimentação sem carne, simpatizante dos direitos animais e agora blogueira!

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta