Escrito em por
Ecologia, Notícias.

Pecuarista caçador é pleonasmo?

Um pecuarista de 59 anos foi preso suspeito de praticar caça de onças-pintadas na fazenda dele, na região de Alta Floresta, a 800 km de Cuiabá.

A denúncia do crime ambiental chegou para a Polícia Federal em janeiro deste ano. Apesar de ser preso, o pecuarista foi liberado após pagar uma fiança. A Polícia não disse qual foi o valor pago na fiança.

Segundo a Polícia Federal, o pecuarista, além de caçar os animais e matá-los, pagava recompensas para que outras pessoas matassem as onças e até alugava a fazenda para que terceiros praticassem a caça.

pecuarista-mata-oncas-aluga-fazenda-para-caca-no-mato-grosso-caçador-cowspiracy

“Ele disse que realmente caçava as onças, mas isso, segundo o suspeito, ocorria antigamente. Explicou que matava as onças porque elas estavam comendo o gado dele, mas afirmou que não caça há anos. As denúncias e fotos são recentes, o que contradiz o que ele disse em depoimento”, explicou o delegado federal Samir Zugaibe ao Jornal Correio do Estado.

O inquérito policial foi aberto pela Polícia Federal de Sinop, a 503 km de Cuiabá e a Justiça Federal, com base nas informações da investigação, expediu dois mandados de busca e apreensão na propriedade do pecuarista.

“Ele fazia a caça de onças-pintadas e arrendava as terras [da fazenda] para que terceiros também fizessem a caça. Ele acabou preso em flagrante por porte ilegal de arma. Das quatro armas encontradas com ele, duas estavam sem registro e outras duas com registros vencidos”, disse o delegado.

Conforme o delegado, o pecuarista não comentou quantas onças teria matado ao longo dos anos em que praticou a caça ilegal. Ele também não revelou o que fazia com os animais após o abate. Na fazenda dele os policiais encontraram uma espingarda calibre 20, um rifle calibre 22, um revólver 38 e uma pistola calibre 380.

De acordo com Zugaibe, o pecuarista vai responder por posse ilegal de arma de fogo e também crime contra a fauna, com agravante que se trata de um animal silvestre ameaçado de extinção.

Nota do Portal: A caça de animais silvestres e a Pecuária estão intimamente ligadas. A visão especista de que animais não possuem direitos por serem de outra espécie (que não da espécie humana) está totalmente relacionada a criação e morte de animais para consumo e também a desconsideração dos interesses à vida e a liberdade dos animais selvagens perseguidos e caçados como a onça.

É uma prática rotineira em fazendas de criação de animais para carne e laticínios, os fazendeiros matarem animais selvagens como forma de “proteger” os animais que estão confinados em sua propriedade, não por preocupação com o animal enquanto individuo (óbvio), mas sim por proteção daquele animal enquanto commodity que irá gerar lucro. Essa atitude rotineira da caça de animais selvagens (onças, cachorro do mato, cavalos, etc) por proteção dos interesses pecuaristas foi devidamente denunciada no documentário Cowspiracy que pode ser assistido na Netflix.

Deixe uma resposta