Escrito em por
Notícias.

Sustentabilidade e Presídio: qual seria a relação? Aparentemente, nenhuma, mas essa não é mais a opinião de detentos de uma prisão de Santa Rita do Sapucaí (MG), entenda o por que, abaixo.

Tudo começou com o juiz da cidade, José Henrique Mallmann, ele conta que tirou a ideia da internet, bisbilhotando as academias americanas.
No presídio, o projeto foi recebido com um certo receio, assim como toda novidade, mas logo, logo os detentos foram aderindo a idéia.

“Controla um pouco da ociosidade, e a cada 16 horas pedaladas eles têm um dia a menos na pena”, aponta o juiz.

De início foram instaladas 2 bicicletas que geram energia elétrica para a cidade. Com 10 bicicletas funcionando durante o dia é possível gerar energia para iluminar a avenida inteira da cidade e outras oito bicicletas ainda vem por aí.

Brazil inmates cycle to freedom by generating… por euronews-en

Depois de carregadas, as baterias são levadas até o centro da cidade. O resultado do esforço físico dos presos aparece à noite, quando parte de uma praça da cidade fica iluminada. Pedalando o dia inteiro, eles conseguem produzir energia para acender seis lâmpadas.

Pela lei, os presos não são obrigados a pedalar, mas se a direção do presídio deixar, tem preso que vai queimar energia o dia todo.

“Eu estava barrigudinho, emagreci uns quatro quilos”, revela um detento.

Depois que as bicicletas foram instaladas, o clima no presídio agora é outro.

“Eles estão se sentido úteis pedalando. Eles estão ganhando remissão e produzindo energia, energia saudável. Hoje se fala muito em sustentabilidade”, diz o diretor do presídio, Gilson Rafael Silva.

Esse caso até nos faz lembrar uma outra ação socioambiental em presídios, a ação da Heavy Eco, a marca cria produtos ecológicos como bolsas e camisetas utilizando mão de obra de presidiários russos, uma boa maneira de inseri-los novamente na sociedade e ainda ajudar o planeta.

Mas, um detalhe é muito importante nisso tudo, somente os presos que tem bom comportamento tem esse privilégio.
E então galerinha, o que vocês acham dessa campanha do juiz José Henrique?

Ambientalista, adepta da alimentação sem carne, simpatizante dos direitos animais e agora blogueira!

Facebook Twitter 

Deixe uma resposta