Escrito em por
Notícias.

O fato ocorreu no dia do professor em Minas Gerais

No dia 15 de outubro, dia do professor, uma ordem de dispensa foi feita pela superintendência de ensino mineira dispensando oficialmente o educador Leon Denis de sua função e o proibindo de lecionar por três anos em Minas Gerais.

O Educador Leon Denis, membro da Sociedade Vegana, é internacionalmente conhecido como pioneiro no ensino de Direitos Animais, Ética animal e veganismo em escolas públicas no Brasil.

Para tratar dessa temática em sala de aula, o professor de filosofia usa uma abordagem filosófica, lógica, histórica e científica. Os temas apresentados e trabalhados em sala de aula questionam as tradições e os costumes e mexem com o status quo racista, sexista, especista, e muitos outros preconceitos atuais.

professor-e-proibido-de-lecionar-por-falar-de-direitos-animais-em-minas-gerais-censura-sociedade-vegana

Justamente por questionar as tradições econômicas, religiosas, culturais, políticas e científicas em aula, de modo crítico, o educador começou a receber no final do segundo bimestre letivo muitas reclamações dos pais dos alunos na cidade de São João Evangelista (MG).

Reclamações que foram registradas na escola na forma de boletins de ocorrência e se estenderam até o mês de agosto, segundo informações da ANDA..

Segundo o educador, no mês de julho, em umas das reuniões em que foi chamado para ter ciência dos BOs feitos contra suas aulas, ele pediu uma reunião com os pais dos alunos para que pudesse ouvir pessoalmente as reclamações e assim poder explicar o teor das aulas, o que ele fala e o que ele não fala, a importância dos filmes e documentários indicados aos alunos, como Não matarás (que trata sobre ‘Testes em Animais’ no Brasil).

A reunião pedida pelo educador para esclarecer os pais, mesmo sendo registrada em ata, nunca ocorreu. Os pais se recusaram a ouvir o docente.

“Apresentar aos alunos teorias éticas críticas sobre costumes, crenças políticas, econômicas, médicas, é considerado perigoso. Muito perigoso. Quando entramos no campo da Ética Animal, a situação toma proporções astronômicas. Pouco importa a fundamentação do que estou falando, o que importa é que a sociedade foi e continua sendo estruturada a partir da exploração de todo individuo vulnerável, em especial, os animais não-humanos,” afirma o Educador Leon Denis.

Uma petição foi criada pedindo que a Secretária de Educação do Estado de Minas Gerais, Macaé Evaristo, investigue o caso.

Assine a petição aqui em defesa do professor e da filosofia.

Para saber o conteúdo tratado nas aulas de filosofia do professor, leia o artigo “Minhas aulas“.

O educador Leon Denis está, inclusive, com lançamento marcado de sua obra “Educação e Direitos Animais” em um estabelecimento no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta