Escrito em por
Instituto Royal, Otimismo.

Vitória parcial dos animais por irregularidade administrativa

O Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação, pode descredenciar 195 dos 375 institutos que são autorizados a usar animais em pesquisas no País. Os laboratórios estão com relatórios de prestação de contas atrasados – eles tiveram até o último sábado para enviar a documentação atualizada. Se não regularizassem a situação, as instituições teriam as atividades suspensas e podem ser descredenciadas.

concea-experimentação-animal-testes-animais-bem-estarismo-especismo-assassinato

​Entre os institutos, 40 não precisam enviar o relatório porque ainda não completaram um ano de funcionamento. Porém, o Concea admitiu que tinha muitos e-mails com relatórios que ainda não haviam sido lidos, e prometeu fazê-lo o mais rápido possível. A cada ano, as instituições precisam prestar contas ao Concea sobre 12 itens, inclusive o número de cobaias utilizadas, a descrição de acidentes e mortes e os nomes das empresas beneficiadas pelos estudos.

A Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (USP) e a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo estão entre os laboratórios que devem relatórios ao Concea. O Instituto Royal, que tem laboratórios em São Roque (SP) e em Porto Alegre (RS), está com os dados regulares. Em outubro, ativistas invadiram o laboratório da instituição na cidade paulista e levaram beagles que eram usados como cobaias em testes.

Fonte: Portal Vivo

Deixe uma resposta