Escrito em por
Otimismo.

O resultado ainda é uma alternativa de baixo custo!

Pele humana artificial, cultivada em laboratório, logo poderá começar a substituir os animais em testes de medicamentos e cosméticos.

Uma equipe internacional anunciou ter conseguido cultivar uma camada de pele humana a partir de células-tronco.

Células-tronco já haviam sido convertidas em células da pele antes, mas os pesquisadores afirmam que agora eles conseguiram algo mais parecido com pele de verdade, incluindo uma barreira permeável.

pele-laboratorio-pode-substituir-testes-com-animais

Dr. Dusko Ilic, do Kings College de Londres | Pele humana criada em laboratório.

A camada mais externa da pele humana, conhecida como epiderme, fornece uma barreira protetora que impede que a umidade escape e que os micróbios entrem.

Mas a pele precisa respirar, o que significa que essa camada precisa ser permeável.

Barreira da pele
Segundo a equipe, o resultado é uma alternativa de baixo custo aos testes de medicamentos e cosméticos em animais, que estão sendo proibidos em várias partes do mundo.

“Este é um modelo novo e adequado que pode ser usado para testar novos medicamentos e cosméticos e pode substituir os modelos animais,” garante o Dr. Dusko Ilic, do Kings College de Londres.

“É barato, é fácil de escalonar e é reprodutível.”

Segundo o pesquisador, o mesmo método pode ser usado para testar novos tratamentos para doenças da pele, tais como ictiose – pele seca e escamosa – ou eczema.

Os procedimentos e as verificações de segurança rigorosas desenvolvidas dentro da unidade para gerar células-tronco linhas são o tema de um novo artigo na revista acadêmica Nature Protocols.

Informações do Diário da Saúde e BBC News.

Deixe uma resposta