Escrito em por
Fotografia & Propaganda.

Quem passar pelo Mercado Público de Porto Alegre, a partir desta sexta-feira (11), verá um contêiner com 3,4 toneladas de barbatanas. A carga, que simula uma apreensão feita pelo Ibama em uma operação realizada em Rio Grande, é uma ação do Instituto Sea Shepherd Brasil (ISSB). O objetivo é alertar a população e as autoridades para a pesca ilegal de tubarões na costa brasileira.

O finning, como é conhecida a pesca de tubarões para a retirada das barbatanas, é responsável pela morte de mais de 100 milhões de tubarões por ano no mundo. No Brasil, esta prática já exterminou 90% das espécies em águas brasileiras, deixando outras dezenas em risco de extinção.

A carga apreendida representa aproximadamente 40 mil tubarões mortos, cujas barbatanas serviriam como ingrediente para sopas em Hong Kong. Além dos tubarões, as tartarugas, arraias, golfinhos e muitos outros animais marinhos são vítimas das técnicas de pesca de arrasto e da pesca com espinhéis, praticadas por pesqueiros ilegais.

A Sea Shepherd do Brasil entrou com uma petição no Senado para proibir a pesca de tubarões na costa brasileira por 20 anos. Quem passar pelo local, poderá assinar a petição e ajudar a salvar a vida de milhares de tubarões.

No domingo (14), o contêiner será levado para Torres. Neste local, até fevereiro, acontecerão exposições, cursos educativos e ações de preservação ambiental.

Fonte: Sea Shepherd Brasil

Deixe uma resposta