Escrito em por
Taiji, Vídeos.

Parques aquáticos como a Sea World são os principais financiadores

Todo ano, durante o período de Setembro a Março, ocorre a temporada de caça de baleias e golfinhos de pequeno porte no vilarejo de Taiji, província de Wakayama no Japão.

the-cove-enseada-camaleao-taiji

No primeiro dia de caça, 50 golfinhos já foram capturados, destes golfinhos alguns serão mortos para comercialização de seus corpos e outros serão selecionados por treinadores de golfinhos (maioria vindos da Sea World) que levarão esses golfinhos para um treinamento em cativeiro, e posteriormente, para aquários, onde vão passar o resto de suas vidas em minúsculas piscinas de plástico, servindo para entretenimento humano.

Alguns pescadores locais veem os golfinhos como pragas que alimentam-se dos peixes atrapalhando a pesca local, porém tal afirmação é um equivoco, tanto no aspecto regional, e principalmente, global, o impacto da caça marinha humana é muito maior do que o método de subsistência desses mamíferos aquáticos.

sea-world-discovery-aquario-golfinhos-baleiasSegundo a FAO, somente em 2006, 143,6 milhões de toneladas de peixe foram mortos para tornarem-se produtos para uso humano.

Portanto, frequentar aquários, consumir “iguarias”, ou quaisquer outros animais marinhos (ou de qualquer ambiente) e seus derivados, sendo eles de golfinhos, baleias (ou não), não somente financia e incentiva a captura e comercialização desses animais em Taiji, como contribui para o pensamento cultural especista de que os animais são propriedades do ser humano e não possuem direitos apenas por não pertencer a espécie humana.

Saiba mais assistindo ao documentário “The Cove” (A Enseada):

Deixe uma resposta