Escrito em por
Artigos, Artigos sobre Direitos Animais.


Warning: Undefined array key "use_custom_image" in /home/portalveganis489/public_html/wp-content/plugins/custom-about-author/display-about-author-block.php on line 134

Texto para aquelas pessoas que se preocupam verdadeiramente com os animais: Ok, Let’s Go!

O meio vegano está crescendo isso é uma verdade incontestável e indiscutível, mas nem todo crescimento necessariamente é sinal de melhoria, visto que, quantidade não é qualidade.

Visando transformar o meio vegano em um movimento animalista eficiente em sua luta, e não apenas em números de simpatizantes, decidi publicar esse artigo para informar sobre algumas simples e importantes ações que as pessoas que estão se tornando veganas agora podem fazer para ajudar a construir o movimento animalista abolicionista brasileiro.

cinco-formas-de-ajudar-animais-movimento-direitos-brasil

ESTUDE:
Não pense que o fato de não cometer maus-tratos diretamente com os animais e o fato de ter compaixão por eles por si só já basta, compaixão é importante, mas precisamos entender que as pessoas não precisam necessariamente amar os animais, elas precisam aprender a respeitá-los, mas para mostrarmos isso à sociedade precisamos estar bem embasados na teoria (e prática) de Direitos Animais, bem centrados em nosso pensamento e nas formas de nos comunicar com o público.

O estudo sobre os Direitos Animais, sobre o contexto histórico e político que estamos inseridos (ou de sua região de atuação) e dos erros e acertos do nosso movimento e dos outros movimentos sociais é fundamental para nossa profundidade no assunto e também para que saibamos explicar para as pessoas com cada vez mais clareza um assunto tão complexo e ao mesmo tempo tão simples (Direitos Animais).

 

• PROPAGUE…
Propague boas ideias, distribua informativos nas ruas, nas praças, nos parques, na escola e no trabalho, mas faça isso apenas após ter feito “a lição de casa” em relação ao item acima, pois senão mesmo munido de boas intenções a mensagem pode ser desastrosa e ter efeito contrário.

Presenteie as pessoas com livros abolicionistas de Direitos Animais, envie e-mails, entregue vídeos, exiba filmes, cole cartazes, eduque, promova informação, torne os conteúdos animalistas cada vez mais acessíveis em seu círculo social, procure conversar com as crianças e os jovens, pois são mais abertos à mudanças e são o nosso futuro amanhã.

 

LUTE:
Adotar cães e gatos de rua, tornar-se vegetariano (consumir exclusivamente vegetais, sem derivados animais) ou doar dinheiro para ONG X não é o suficiente, é claro que essas coisas são importantes, mas devemos ter consciência de que somente isso não basta. É preciso fazer muito mais se quisermos mudar a realidade dos animais com a urgência que a pauta exige!

Precisamos lutar por mudanças e o primeiro passo da mudança começa em nós, ao tornarmos nós mesmos as pessoas que os animais precisam que sejamos, pessoas que praticam o respeito aos animais no cotidiano (veganos e veganas) e o segundo é nos engajar na luta pela abolição do uso dos animais como propriedade e pela abolição da exploração dos animais, realizar ações de conscientização na rua, no bairro, nas escolas, fazer eventos animalistas, dar palestras, organizar veganiques, encontros, bate-papo, protestar estrategicamente contra empresas e eventos que usem animais como objetos, etc.

 

• AJUDE!
Muitas vezes no decorrer da vida, na correria do dia a dia, esquecemos-nos do mais importante que é agir, colocar em prática aquilo que temos de bom ou ajudar naquilo que já está sendo feito, muitas vezes reclamamos que a situação dos animais em nossa cidade é péssima, porém, não procuramos nos envolver com aquelas poucas ONGs que realizam um trabalho sério pelos animais, devemos nos unir e ajudar, nem que sejam algumas poucas horas por semana.

 

• PARTICIPE
de alguma organização abolicionista espalhada pelo país. Envolva-se. Existem poucas ONGs, grupos e coletivos com foco nos Direitos Animais, o VEDDAS, o CAMALEÃO fazem parte dessa minoria que luta firmemente por uma vertente abolicionista e pela propagação do Veganismo, você pode entrar em contato conosco para que possamos informar se existe algum grupo nesse sentido próximo à sua cidade ou até mesmo em formas que você possa ajudar nosso trabalho pelos animais, mesmo à distância.

Fundador do Portal Veganismo e do Grupo CAMALEÃO.
Comunicólogo, autodidata em História, Filosofia e conhecimentos gerais. Ativista abolicionista pelos Direitos Animais, membro da Sociedade Vegana.

Facebook   

Deixe uma resposta