Escrito em por
Otimismo.

Mais um estado americano pode proibir baleias em aquários

Um projeto de lei que visa banir a manutenção de baleias orcas em cativeiro, em Nova York, foi aprovado na Comissão Permanente do Estado de Conservação Ambiental na terça-feira, o que significa que está um passo mais perto de ser oficializado como lei. As informações são do The Dodo.

projeto-de-lei-nova-iorque-visa-proibir-orcas-aquario-sea-world-maus-tratos-animais-show-expetaculos

Proposto pelo senador Greg Ball, o projeto proibiria “a posse e o alojamento de orcas em aquários e parques marinhos no estado de Nova York”, de acordo com um comunicado. Enquanto Nova York não tem orcas em cativeiro, a proposta, inspirada pelo documentário Blackfish, é vista como um gesto simbólico e uma maneira do estado se expressar em relação ao aprisionamento de animais.


“O documentário Blackfish abriu os olhos para as condições a que baleias são frequentemente submetidas quando mantidas em cativeiro. Elas são grandes, inteligentes e majestosas criaturas e é uma atrocidade que elas sejam mantidas em grandes banheiras. Queremos enviar uma mensagem como um estado que nunca permitirá este tipo de crueldade, em Nova York”, disse Ball.

O projeto de lei também é visto como um revés para o SeaWorld, que está envolvido em uma disputa legal sobre seus animais. Um projeto proposto no início deste mês pelo estado da Califórnia visa proibir espetáculos com orcas e exige que os animais sejam aposentados e, se possível, reintroduzidos à vida selvagem. A proposta teve grande atenção do público, e conta com uma petição de apoio que já tem mais de 1 milhão de assinaturas.

Nota do Portal: É importante que leis que proíbam esses animais em aquário sejam criadas, mas é válido dizer que qualquer diferença estética entre as variadas espécies, nada tem haver com a capacidade de todos animais de serem sencientes e/ou conscientes, portanto, sujeitos de direito. Nesse sentido, não somente a exploração de baleias em aquários é errada, mas qualquer outro animal colado forçadamente nessa condição está tendo seus direitos básicos violados.

Tradução: ANDA

Deixe uma resposta